domingo, 9 de agosto de 2009

GEESINK, Antonius (Holanda, Judo)

Antonius Geesink, nascido a 6 de Abril de 1934, em Utrecht, na Holanda, foi um dos maiores judocas de todos os tempos e um dos melhores atletas mundiais de sempre da história da modalidade.
Antonius Geesink entrou para a história do desporto e, em particular, do judo, ao tornar-se, em 1961, no 1º judoca não-japonês a conquistar um título mundial da modalidade, e em 1964, no 1º Campeão Olímpico da categoria Open, nos Jogos Olímpicos de Tóquio.
Em 1956, Geesink, então com 22 anos, esteve presente na 1ª edição do Campeonato do Mundo de Judo, cuja prova decorreu no Japão (o berço da modalidade). O judoca holandês teve um excelente desempenho, obtendo um 3º lugar e sendo o único europeu a conseguir incomodar os judocas nipónicos.
Geesink era um atleta robusto e dotado de uma enorme envergadura física, medindo 1,99 metros e pesando 122 quilos. Pouco tempo antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1964, o judoca holandês revalidou o título de campeão mundial conquistado, pela 1ª vez, 3 anos antes.
Nos Jogos de Tóquio, o judo adquire o estatuto de modalidade olímpica, sendo os judocas japoneses, naturalmente, os grandes favoritos à conquista da medalha de ouro nas várias categorias. Com efeito, Geesink, apesar de ser bicampeão mundial, não era considerado o principal favorito ao triunfo na categoria Open, uma vez que tinha adversários japoneses fortíssimos, ainda para mais a competirem em "casa".
Após ter derrotado adversários claramente mais fracos, necessitando, por exemplo, de apenas 12 segundos para ultrapassar, nas meias finais, o australiano Theodore Boronovskis, Geesink encontrou na final o japonês Akio Kaminaga, o grande favorito à vitória nesta categoria. Aliás, os judocas nipónicos haviam conquistado 3 das 4 medalhas de ouro em disputa no torneio olímpico e, como tal, não admitiam sequer a hipótese de perder a medalha de ouro na categoria principal.
Contudo, ao fim de 9 minutos e 22 segundos de combate, Geesink vence Kaminaga e conquista o título olímpico, contra todas as expectativas, deixando os japoneses em "estado de choque".
Um ano mais tarde, antes de se retirar definitivamente da competição, o judoca holandês, que ao longo da carreira exerceu um domínio claríssimo no Campeonato da Europa (com 13 títulos europeus conquistados), conquista ainda, pela 3º vez, a medalha de ouro no Campeonato do Mundo.
Depois de colocar um ponto final na gloriosa carreira como judoca, Geesink manteve a actividade de instrutor de judo, escreveu livros e criou uma fundação para promover a prática desportiva e o ideal olímpico. Graças à popularidade e prestígio que atingiu como atleta de craveira excepcional, Geesink tornou-se, ainda, membro do Comité Olímpico Internacional (COI).

2 comentários:

Esquemas táticos disse...

Olá Alexandre, tudo bem? Estou fazendo uma série sobre times e seleções históricas em meu blog. Estou lendo o seu blog e vi biografias interessantes de nomes históricos do esporte mundial. Gostaria que você fosse até lá e desse uma opinião sobre a Holanda de 74. Aguardo a sua visita. Abraços, Marcelo Costa.

http://esquemastaticos.blogspot.com/2009/08/classicos-holanda-x-uruguai-copa-74.html

Esquemas táticos disse...

Olá Alexandre.

Agradeço a sua visita e os comentários elogiosos ao meu blog.

Estou muito honrado porque o seu blog é excelente e estou aprendendo muito sobre os grandes jogadores da história do futebol mundial lendo o Coleccionador Desportivo.

Como também me interesso muito por outros esportes, estou lendo também as biografios de outros desportistas.

Excelente blog, muito bem escrito. Está entre os links favoritos do meu blog.

Abraços,

Marcelo Costa.