quarta-feira, 9 de junho de 2010

JOHNSON, Michael (EUA, Atletismo)

Michael Duane Johnson, nascido a 13 de Setembro de 1967, em Dallas, no Estado do Texas (EUA), foi um dos maiores atletas norte-americanos de todos os tempos e o maior especialista mundial de sempre de 200 e 400 metros.
Michael Johnson foi a grande "estrela" dos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, ao tornar-se no 1º atleta da História dos Jogos Olímpicos a vencer as provas de 200 e 400 metros numa mesma edição dos Jogos. Além deste feito, o atleta norte-americano bateu, em Atlanta, o recorde do Mundo de 200 metros, sendo que, o anterior recorde remontava a 1979, então obtido pelo atleta italiano Pietro Mennea. Este recorde que já tinha 17 anos foi baixado para o fantástico tempo de 19,32 segundos. Esta marca perdurou durante 12 anos (entre 1996 e 2008) na posse de Michael Johnson, uma vez que somente a 20 de Agosto de 2008 viria a ser superada pelo atleta jamaicano, Usain Bolt.
Quatro anos mais tarde, nos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000, Michael Johnson tornou-se, igualmente, no 1º atleta a conquistar 2 títulos olímpicos consecutivos na prova de 400 metros, repetindo na pista australiana a vitória obtida 4 anos antes na pista de Atlanta.
Em 1996, à partida para os Jogos Olímpicos de Atlanta, Michael Johnson, então prestes a completar 29 anos, apresentava-se já com um palmarés invejável, do qual faziam parte 6 títulos mundiais, repartidos igualmente por 3 provas: duas medalhas de ouro conquistadas nos 200 metros, outras duas medalhas de ouro alcançadas nos 400 metros e ainda mais duas medalhas de ouro obtidas na estafeta de 4 x 400 metros.
Para além do sucesso anteriormente alcançado em Campeonatos do Mundo de Atletismo, o atleta norte-americano surgiu em Atlanta, exibindo 55 vitórias consecutivas nos 400 metros, sendo, ainda, detendor de 7 dos 10 melhores tempos de sempre nesta distância. Não espantou, portanto, as vitórias alcançadas por Michael Johnson no duplo hectómetro e na volta à pista.
Michael Johnson havia participado, pela 1ª vez, numa edição dos Jogos Olímpicos, nos Jogos de Barcelona, em 1992. Porém, apesar de ser um dos grandes favoritos à vitória nas provas de 200 e 400 metros destes jogos, o atleta norte-americano viria a ter uma presença frustrante, apenas conquistando uma medalha de ouro na estafeta de 4 x 400 metros.
Tal prestação infeliz de Michael Johnson na pista de Barcelona ficou a dever-se a um desarranjo intestinal provocado por uma intoxicação alimentar, que o debilitou fisicamente, ao ponto de o ter, inclusivamente, impedido de ser finalista naquelas duas provas. Aliás, já em 1988, Michael Johnson havia sido perseguido pelo azar, ao fracturar uma perna no início da época, que o impediu de estar presente nos Jogos Olímpicos de Seul.
Durante os anos seguintes aos Jogos Olímpicos de Atlanta, Michael Johnson continuou a dominar os 400 metros, conquistando nesta distância mais 3 títulos mundiais (2 individuais e 1 colectivo). Em 1999, o atleta norte-americano alcançou um novo recorde do mundo, o seu 2º, desta vez nos 400 metros, com o tempo de 43,18 segundos, o qual ainda se mantém em seu poder até hoje. Também detém o recorde mundial da estafeta de 4 x 400 metros, com o tempo de 2 minutos e 54,2 segundos.
Só para se ter uma pequena ideia da supremacia evidenciada por Michael Johnson, ao longo da sua carreira, nos 200 e, sobretudo, nos 400 metros, basta dizer que este correu 11 vezes os 200 metros abaixo dos 20 segundos e correu 16 vezes os 400 metros abaixo dos 44 segundos.
Ao longo de uma década ao mais alto nível, Michael Johnson conquistou 13 medalhas de ouro, 4 delas conquistadas em 3 edições dos Jogos Olímpicos e 9 conquistadas em 5 edições de Campeonatos do Mundo de Atletismo, como a seguir se indica, por ordem cronológica das respectivas competições:

Campeonato do Mundo (Tóquio - 1991): medalha de ouro (200 metros);
Jogos Olímpicos (Barcelona - 1992): medalha de ouro (estafeta 4 x 400 metros);
Campeonato do Mundo (Estugarda - 1993): duas medalhas de ouro (400 metros e estafeta 4 x 400 metros);
Campeonato do Mundo (Gotemburgo - 1995): 3 medalhas de ouro (200 e 400 metros e estafeta 4 x 400 metros);
Jogos Olímpicos (Atlanta - 1996): duas medalhas de ouro (200 e 400 metros);
Campeonato do Mundo (Atenas - 1997): medalha de ouro (400 metros);
Campeonato do Mundo (Sevilha - 1999): duas medalhas de ouro (400 metros e estafeta 4 x 400 metros);
Jogos Olímpicos (Sidney - 2000): medalha de ouro (400 metros).

2 comentários:

Gonçalo Eusébio disse...

E tinha a alcunha de "Estátua" devido à forma pouco normal de correr, com o corpo muito direito. Lembro-me como se fosse hoje (tinha 16 anos) de ter estado acordado até de madrugada para o ver esmagar o Record Mundial do Harry "Butch" Reynolds em Atlanta. Excelente blog amigo Alexandre!

Gonçalo Eusébio disse...

Já agora só para acrescentar, esse record do Menea foi conseguido em condições muito especiais na Cidade do México que fica a grande altitude,um pouco como aconteceu com o Record do comprimento de Bob Beamon nos J.O. de 68.
O italiano apesar de ser um grande atleta nunca se aproximou desse Record que ainda hoje é (e será durante muito tempo) Record da Europa.